Post em Destaque

segunda-feira, 30 de maio de 2022

APLV x Intolerância a Lactose

 


Antes de ter meu segundo filho eu não fazia ideia da existência da APLV (alergia a proteína do leite) e da intolerância a lactose em bebes.

Como comentei em um post anterior sobre amamentação, por conta de uma mastopexia  que fiz há alguns anos eu não pude amamentar exclusivamente no peito, o que me fez procurar por fórmulas para ajudar na alimentação do meu bebê, mas o que eu também não sabia é que, encontrar a fórmula perfeita para a nossa criança também é uma saga.

O meu bebê teve muitas cólicas nos primeiros quarenta e cinco dias, não dormia direito, gemia e chorava muito e hora o intestino prendia, hora soltava e sofria por horas se contorcendo para poder evacuar, o que, descobrimos mais tarde que era disquesia (que eu também já abordei em post), outro assunto que eu também desconhecia.

Mas enquanto a fase das cólicas perdurou, o troca troca de fórmulas, onde nenhuma se ajustava, levou em minhas pesquisas na internet a suspeita de que ele pudesse ter alergia a proteína do leite de vaca, APLV.

A APLV é um tipo de alergia alimentar considerada muito comum, e normalmente se manifesta ainda nos primeiros três anos de vida do bebê. Acontece mais com crianças que tem predisposição genética. E os sintomas podem aparecer ainda na amamentação mesmo que seja no peito.

No leite de vaca, há algumas proteínas como a caseína e a β-lactoalbumina que causam no organismo alérgico uma resposta autoimune, como se essas proteínas fossem invasores que precisassem ser urgentemente eliminado.

Como identificar os sintomas?

Os principais sintomas da APLV para que as mamães e papais fiquem alertas são:

  • cólicas
  • diarreia
  • refluxo
  • vômitos

e em alguns casos também pode ocorrer ...

  • placas vermelhas na pele
  • coceiras
  • alterações respiratórias
Li relatos também de mãe com bebês diagnosticados com APLV que apresentavam (até mesmo pelo sintomas) baixo ganho de peso ou até mesmo perda de peso.
Se o seu bebê tem pelo menos quatro desses sintomas, procure um pediatra, para fechar um diagnostico e, se amamenta no peito, provavelmente terá que fazer restrições na sua dieta que não poderá ter leite ou derivados, senão terá que ser ofertado ao bebê fórmulas especificas receitadas pelo médico.


Mas e a Intolerância a lactose?

Se você estiver como eu estava, pesquisando sobre a APLV vai também se deparar com o tema da Intolerância a lactose e é muito comum confundir os dois temas, mas, diferente da APLV, a intolerância à lactose não ocasiona reações imunológicas no organismo.
 É mais sobre algumas alterações no intestino da criança que dificultam a digestão da lactose, que na verdade não é uma proteína mas sim o açúcar presente no leite. 
É comum que nesse intestina ocorra a deficiência de lactase, que de forma simples, é uma enzima responsável pela digestão da lactose (açúcar natural presente no leite). 

O Sintomas da Intolerância a Lactose são basicamente...

  • diarreia
  • gases
  • inchaço e dor abdominal.

Nesse caso também é necessário fazer restrição de leite e derivados a depender do grau de intolerância de cada individuo, o que mais uma vez, só o médico vai poder orientar. Ao contrário de quem tem alergia, quem tem intolerância pode consumir leite e derivados desde que sejam sem lactose. Existe também no mercado medicamentos com a enzima lactase que podem ser ingeridos antes do consumo de produtos com lactose para evitar os sintomas.

No meu caso....

No caso do meu bebê, ele tinhas os 4 primeiros sintomas de APLV, além de uma diminuição sensível no ganho de peso a partir do primeiro mês, mas como eu falei acima, mais tarde descobrimos que era um quadro de disquesia combinado com refluxo e o intestino desregulado devido as trocas de fórmula

 Vou deixar pra vocês aqui em baixo um vídeo explicativo que encontrei sobre o tema, e não se esqueçam, consultem sempre um pediatra de confiança!


Comente aqui embaixo se já conhecia e sabia dessa diferença!
Compartilhe sua história e experiência conosco!