Post em Destaque
Mostrando postagens com marcador família. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador família. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 25 de agosto de 2023

Tenho uma mãe narcisista? Como identificar?

 

foto internet
O caso da atriz Larissa Manoela não para de pipocar na mídia, a história de que mesmo ganhando rios de dinheiro com contratos de publicitários, novelas, filmes etc., a atriz de 22 anos ainda recebia mesada dos pais e não tinha dinheiro nem para comprar sequer um milho na praia, sem precisar da permissão dos genitores.

Em entrevista ao programa Fantástico, da rede Globo, Larissa disponibilizou prints que validavam a informação, além claro de dar mais detalhes sobre toda a situação.

Na semana seguinte foi a vez da mãe se apresentar com mãe sofredora em uma entrevista a Cris Flores no SBT, o relato não convenceu muito, além de ser rebatido com ainda mais informações novamente no programa da Globo, mostrando mais um vez um print de uma conversa da atriz com sua mãe, na qual Larissa mandava uma mensagem de Feliz Natal, enquanto dona Silvana, a mandava "ir á merd@".

Toda essa situação entre mãe e filha detonou um debate na internet, seria a mãe de Larissa Manoela, uma mãe narcisista?

Mas afinal o que é Narcisismo?

O termo "narcisismo" tem origem na mitologia grega, derivando do nome do jovem Narciso, conhecido por sua beleza e por se apaixonar por sua própria imagem refletida na água. A história de Narciso é uma metáfora que ecoa até os dias de hoje, simbolizando o amor excessivo por si mesmo e uma tendência a se absorver na contemplação da própria imagem. No contexto psicológico, o narcisismo se refere a um traço de personalidade caracterizado por uma preocupação excessiva com a autoimagem, necessidade constante de admiração e falta de empatia em relação aos outros.

Características do Narcisismo:

Autoestima Exagerada: Os indivíduos narcisistas tendem a ter uma visão exageradamente positiva de si mesmos. Eles acreditam que são especiais, únicos e merecedores de tratamento especial.

Necessidade de Admiração: Narcisistas anseiam por atenção e elogios constantes. Eles buscam validação externa para sustentar sua autoestima frágil.

Falta de Empatia: Uma das características mais marcantes do narcisismo é a falta de empatia. Narcisistas têm dificuldade em entender ou se conectar emocionalmente com os sentimentos dos outros.

Exploração Interpessoal: Narcisistas frequentemente aproveitam os outros para atender às suas próprias necessidades, sem considerar os sentimentos ou interesses alheios.

Fantasias de Sucesso Ilimitado: Eles tendem a nutrir fantasias grandiosas de sucesso, poder, beleza ou amor, muitas vezes superestimando suas próprias capacidades.

Como nasce um Narcisista?

A formação de um narcisista é um processo complexo que envolve fatores genéticos, ambientais e psicológicos. Não há uma única causa definitiva que explique o desenvolvimento do narcisismo, mas uma combinação de fatores que podem contribuir para sua origem. Aqui estão algumas considerações sobre como um narcisista pode se formar:

Fatores Genéticos:

Estudos sugerem que predisposições genéticas podem influenciar a personalidade de uma pessoa. Algumas características relacionadas ao narcisismo podem ter uma base genética, tornando algumas pessoas mais propensas a desenvolver traços narcisistas do que outras.

Ambiente Familiar:

A infância e a criação desempenham um papel significativo no desenvolvimento da personalidade de uma pessoa. Ambientes familiares que enfatizam a superproteção excessiva, a busca por reconhecimento constante e a validação podem contribuir para a formação de traços narcisistas. Além disso, a falta de limites e consequências pode levar a um senso de grandiosidade e falta de empatia.

Experiências de Infância:

Traumas, negligência emocional ou experiências de rejeição durante a infância podem desencadear a formação de mecanismos de defesa, como o narcisismo. Um indivíduo pode desenvolver uma autoimagem inflada como uma maneira de lidar com sentimentos de inadequação ou baixa autoestima resultantes de tais experiências.

Elogios Excessivos ou Insuficientes:

Crianças que recebem elogios excessivos sem reconhecimento de suas falhas ou limitações podem desenvolver um senso de grandiosidade e uma necessidade constante de validação. Por outro lado, crianças que enfrentam uma falta de elogios e apoio emocional podem buscar constantemente a atenção e a admiração de outras formas.

Cultura e Sociedade:

Culturas que valorizam excessivamente o sucesso, a aparência e a individualidade podem criar um terreno fértil para o desenvolvimento do narcisismo. Pressões sociais para se destacar e a busca incessante por perfeição podem alimentar a busca por validação externa.

Experiências de Trauma ou Abuso:

Indivíduos que passaram por experiências traumáticas ou abusivas podem desenvolver mecanismos de defesa, como o narcisismo, como uma maneira de lidar com o estresse emocional e proteger-se contra a dor.

Como identificar um narcisista?

Identificar um narcisista pode ser desafiador, pois eles muitas vezes são habilidosos em mascarar suas verdadeiras intenções e comportamentos prejudiciais. No entanto, ao compreender os sinais característicos do narcisismo, você pode ser mais capaz de reconhecer esses traços em pessoas ao seu redor. Aqui estão algumas pistas que podem ajudar na identificação de um narcisista:

  • Um dos traços mais evidentes de um narcisista é sua busca constante por elogios, atenção e validação. Eles podem se gabar de suas realizações ou se comportar de maneira chamativa para atrair admiração.
  • São indivíduos que tem dificuldade em entender e se conectar com os sentimentos e necessidades dos outros. Eles tendem a se concentrar principalmente em si mesmos e não demonstram genuíno interesse pelas preocupações e dores dos outros.
  • São frequentemente habilidosos em manipular situações e pessoas para atender às suas próprias necessidades. Eles podem usar elogios excessivos, chantagem emocional ou até mesmo mentiras para conseguir o que desejam.
  • Se preocupam muito em parecer bem-sucedidos, atraentes e superiores. Eles podem gastar muito tempo e energia em sua aparência física e se esforçar para estar associados a pessoas ou lugares de prestígio.
  • Os relacionamentos para os narcisistas costumam ser superficiais e instrumentalizados. Eles podem se aproximar de pessoas apenas para obter algum benefício pessoal, como admiração, status social ou recursos.
  • Nunca admitem ser responsáveis por seus erros ou assumem responsabilidades por suas ações, a menos que isso lhes garanta algum benefício. Eles tendem a culpar os outros por seus problemas e evitam enfrentar as consequências de suas escolhas.
  • Narcisistas frequentemente veem as interações como oportunidades para competir e provar sua superioridade. Eles podem tentar dominar conversas, desviar a atenção para si mesmos ou minimizar as conquistas dos outros.
  • Apesar de sua autoimagem grandiosa, os narcisistas podem ser extremamente sensíveis a críticas e rejeição. Eles podem reagir com raiva, ressentimento ou até mesmo se afastar completamente de quem os critica.

"Love Bombing" e "Descarte"

A fase de "love bombing" (bombardeio de amor) e o eventual descarte são duas etapas comuns em relacionamentos com narcisistas. Essas fases fazem parte do ciclo de manipulação que os narcisistas usam para conquistar e controlar as pessoas ao seu redor.

Love Bombing:

O "love bombing" é uma estratégia usada pelos narcisistas para conquistar rapidamente a confiança e o afeto de uma pessoa. Durante essa fase, o narcisista é extremamente carinhoso, atencioso e generoso. Eles podem inundar a pessoa com elogios, presentes, atenção constante e demonstrações excessivas de afeto. Essa intensa atenção e carinho podem ser avassaladores e criar uma sensação de euforia para a vítima.

O objetivo do "love bombing" é fazer com que a pessoa se sinta especial, desejada e profundamente conectada ao narcisista. Isso cria uma ligação emocional forte e rápida, o que pode levar a pessoa a baixar suas defesas e acreditar que encontrou um parceiro ideal.

Descarte:

Após o período de "love bombing", quando o narcisista sente que tem controle suficiente sobre a vítima, ele pode começar a mudar seu comportamento. A fase de descarte envolve uma diminuição gradual ou abrupta da atenção, carinho e interesse que o narcisista demonstrava anteriormente. Isso pode deixar a pessoa confusa e emocionalmente abalada.

Durante a fase de descarte, o narcisista pode se tornar crítico, distante, frio e até mesmo cruel. Utilizando-se de "gatilhos" para atingir, provocar e machucar a outra pessoa. Eles podem começar a desvalorizar a vítima, criticando suas ações, aparência ou personalidade, culpando-a por tudo de errado no relacionamento, inclusive convencendo a vítima que seu comportamento é sua culpa. Esse comportamento cria uma dinâmica de poder, onde o narcisista mantém o controle manipulando as emoções da vítima.

É importante observar que o ciclo de "love bombing" e descarte não é saudável nem sustentável. Ele cria uma dinâmica desequilibrada, onde a vítima pode se sentir emocionalmente dependente do narcisista e desesperada por recuperar a atenção e afeição que recebiam inicialmente.

Reconhecer essas fases e entender o padrão manipulativo é crucial para proteger a própria saúde emocional. Se você se encontra em um relacionamento com um narcisista e está passando por esse ciclo, é aconselhável buscar apoio de amigos, familiares ou profissionais de saúde mental para lidar com os desafios emocionais envolvidos. Romper um relacionamento com um narcisista pode ser difícil, mas é um passo importante para recuperar sua autonomia e bem-estar.

Mães Narcisistas e Seu Impacto:

Mães narcisistas exibem traços narcisistas em sua relação com os filhos, o que pode ter efeitos duradouros em suas vidas. Elas frequentemente projetam suas próprias necessidades não atendidas nos filhos, exigindo que estes alcancem objetivos que a mãe nunca conseguiu. Isso pode criar um ambiente onde o amor e a aceitação são condicionados ao sucesso e à obediência.

Comportamentos Tóxicos de Mães Narcisistas:

Comparação Constante: 

Mães narcisistas frequentemente comparam seus filhos a outras pessoas, minando a autoestima dos filhos.

Controle Excessivo: 

Elas tentam controlar as escolhas e a vida dos filhos para satisfazer suas próprias necessidades de controle. Não conseguem vê-los como pessoas com suas próprias personalidades e vontades.

Manipulação Emocional: 

Mães narcisistas podem manipular os sentimentos dos filhos para mantê-los dependentes emocionalmente.

Falta de Reconhecimento:

Essas mães frequentemente não reconhecem as conquistas dos filhos ou minimizam suas realizações.

O "Filho de Ouro" e o "Bode Expiatório"

O papel de "filho de ouro" e "ovelha negra" (ou bode expiatório) é frequentemente observado em famílias com dinâmicas narcisistas. Esses papéis desempenham um papel significativo nas estratégias de manipulação e controle utilizadas por mães narcisistas para satisfazer suas próprias necessidades emocionais e psicológicas. 

Filho de Ouro:

O "filho de ouro" é aquele que é escolhido pela mãe narcisista como o favorito, aquele que atende às expectativas dela, segue suas orientações e espelha suas crenças e valores. O narcisista vê o "filho de ouro" como uma extensão de si mesmo e investe recursos emocionais e elogios nessa criança para satisfazer seu próprio ego. O "filho de ouro" muitas vezes é recompensado com elogios, atenção e privilégios, mas também pode enfrentar pressão extrema para ser perfeito e corresponder às expectativas da mãe.

Ovelha Negra ou Bode Expiatório:

A "ovelha negra" ou o bode expiatório é o oposto do "filho de ouro". Essa criança é frequentemente alvo dos sentimentos negativos e frustrações da mãe narcisista. Ela é responsabilizada por problemas da família, injustamente criticada e frequentemente punida ou ignorada. A mãe narcisista pode usar essa criança como um saco de pancadas tanto físico como emocional, projetando nela suas próprias inseguranças e fracassos. O bode expiatório é uma válvula de escape para a mãe narcisista, permitindo-lhe desviar a atenção de suas próprias falhas.

Impacto nas Crianças:

Ambos os papéis têm impactos prejudiciais nas crianças envolvidas. O "filho de ouro" pode sentir um peso esmagador de atender às expectativas impossivelmente altas da mãe e pode desenvolver uma autoestima vinculada ao desempenho e à aprovação externa. A "ovelha negra" pode enfrentar uma série de problemas emocionais, incluindo baixa autoestima, depressão, ansiedade e sentimento de rejeição.

Uma mãe dessas quando contrariada...

Quando um filho não segue as vontades da mãe narcisista, isso pode desencadear uma série de reações e dinâmicas dentro da relação. Mães narcisistas muitas vezes têm dificuldade em lidar com a independência e as escolhas autônomas de seus filhos, pois desafiam o controle que elas buscam manter sobre eles.

Uma mãe narcisista pode usar táticas de manipulação emocional para fazer com que o filho sinta culpa ou responsabilidade por sua escolha. Ela pode tentar minar a autoestima dele, fazendo-o duvidar de suas decisões e forçando-o a se conformar às suas vontades.

Ela pode criticar repetidamente a escolha do filho, destacando os aspectos negativos e tentando minar sua confiança. Isso pode criar um ambiente onde o filho sente que não pode tomar decisões corretas por si mesmo.

A aprovação e o amor da mãe narcisista podem ser condicionados ao cumprimento das vontades dela. Se o filho optar por seguir seu próprio caminho, ele pode perceber que a mãe retira afeto e aceitação.

A mãe narcisista pode punir o filho de várias maneiras, seja através de silêncio prolongado, ignorando-o ou adotando atitudes hostis. Isso visa pressionar o filho a se conformar às suas expectativas.

Se a mãe narcisista não consegue controlar o filho através de manipulação emocional, ela pode tentar exercer controle direto sobre suas ações e decisões. Isso pode envolver tentativas de controlar suas escolhas financeiras, sociais ou profissionais.

Em situações extremas, quando o filho persiste em seguir seu próprio caminho, a mãe narcisista pode optar por distanciar-se ou cortar relações completamente. Isso pode ser uma tentativa de punir o filho e exercer controle emocional sobre ele.

Como Lidar com uma Mãe Narcisista:

Estabeleça Limites: 

Defina limites claros para proteger sua própria saúde mental e emocional. Se precisar se afastar, afaste- se.

Busque Apoio Externo: 

Conversar com amigos, familiares e um profissional de saúde mental pode ajudar a lidar com o impacto emocional.

Cultive sua Própria Identidade: 

Concentre-se em desenvolver sua própria autoestima e identidade, independentemente das expectativas da mãe narcisista.

Narcisismo tem cura?

O narcisismo, não é considerado como doença, e sim como traço de personalidade, é um padrão duradouro e estável de comportamento e pensamento. O transtorno de personalidade narcisista, conhecido como Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN), é caracterizado por um padrão persistente de grandiosidade, necessidade excessiva de admiração e falta de empatia.

No entanto, há várias abordagens terapêuticas que podem ajudar indivíduos com traços narcisistas (que desejem, claro!) a melhorar suas interações sociais, desenvolver empatia e autorreflexão e lidar com os desafios associados ao seu comportamento. Algumas abordagens incluem:

Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC):

A TCC pode ajudar os indivíduos a reconhecer e desafiar padrões de pensamento distorcidos e comportamentos mal adaptativos associados ao narcisismo. Ela pode ajudar a desenvolver habilidades de autorregulação emocional, empatia e comunicação mais saudável.

Terapia de Grupo:

Participar de terapia de grupo com outros indivíduos que também têm traços narcisistas pode proporcionar uma oportunidade de aprender com as experiências uns dos outros, receber feedback construtivo e desenvolver habilidades sociais mais adequadas.

Terapia Psicodinâmica:

Essa abordagem pode ajudar os indivíduos a explorar as raízes de seu narcisismo, muitas vezes relacionadas a traumas ou inseguranças de infância. Isso pode levar a uma maior compreensão de si mesmos e a uma possível mudança de comportamento.

Abordagens Integrativas:

Alguns terapeutas combinam várias abordagens terapêuticas para abordar os diferentes aspectos do narcisismo, como autossuficiência e falta de empatia.

É importante ressaltar que o progresso na terapia para o narcisismo pode ser lento e requer um comprometimento significativo do indivíduo em reconhecer seus padrões de comportamento, trabalhar em direção a uma maior empatia e considerar os sentimentos e necessidades dos outros. No entanto, nem todos os indivíduos com traços narcisistas buscam tratamento ou reconhecem a necessidade de mudança.

Para qualquer pessoa que esteja lidando com questões relacionadas ao narcisismo, seja ela própria ou alguém próximo, é aconselhável buscar orientação e apoio de profissionais de saúde mental qualificados.

Então...

Depois de abordamos todos esses pontos, o que você acha? Estamos vendo um caso de narcisismo clássico nesse caso da mãe da atriz Larissa Manoela? Deixem suas opiniões.